O e-mail mudou fundamentalmente a maneira como interagimos. Mas não pode substituir uma conversa ao vivo. Isso se aplica especialmente quando é preciso resolver um conflito ou comunicar uma decisão importante. Mesmo assim muita gente tenta fazer negócios sensíveis via e-mail. Isso é problemático porque o tom e contexto são facilmente mal-interpretados. Em uma conversa ao vivo, como se diz algo é tão importante quanto o conteúdo do que se está dizendo. Sem inflexões e entonações, é difícil compreender os sentimentos por trás das palavras. Na verdade, os conflitos normalmente se agravam porque você não é obrigado a ser tão atencioso quanto seria em uma conversa ao vivo.  Da próxima vez que tiver um assunto delicado ou complexo para discutir, tire as mãos do teclado e pegue o telefone.

Adaptado de “Não envie e-mail. Pegue o telefone!” por Anthony Tjan.

Fonte: Harvard Business Review

Share with your friends









Submit