Quando perguntamos a respeito da maior habilidade de um líder, é comum sempre ouvirmos que é a habilidade de inspirar as pessoas, de mostrar-lhes um norte.

Mas a pergunta que fica é: como inspirar as pessoas?

E a resposta, aparentemente tão simples, é talvez a tarefa mais difícil de um líder. A resposta é: O seu próprio exemplo!

Então, por que o próprio exemplo é  tão difícil?

 Porque primeiro é necessário identificar seu próprio norte. Para isto, precisa identificar o que aporta para esse mundo que o torna diferente.

Sintetizando, isso seria descobrir a intersecção de “o que sabe faz bem”,   “qual o seu chamado”, “o que prioriza”, “com o que contribui” e finalmente  com “o que gosta”. Por fim, conectar isso com suas escolhas, respondendo a mais algumas perguntas como:

– Por que faz seu trabalho diário? 

– Como faz a diferença?

– Que caminho escolhe, diariamente, para cumprir seu papel?

E somente depois disso, será possível pensar em algo que gostaria de poder fazer ou saber para melhorar seu desempenho nos seus papéis atuais ou para avançar mais um passo na sua vida.

São muitos questionamentos, não é? Por isso é tão difícil, pois se não se sabe aonde chegar, chega-se a qualquer lugar.  E chegando a qualquer lugar, não há como direcionar ninguém.

E quantas pessoas sabem seus nortes? E por não saberem, não identificam o que realmente importa para elas. Não identificando, não conseguem ser totalmente autênticos e assim,  podem muitas vezes, não corresponder ao que realmente importa.

Sem identificar como faz a diferença e conectar isso ao seu caminho para cumprir seu papel, o líder jamais conseguirá inspirar e mostrar um norte para seus liderados.

E você, já começou sua caminhada?

 

Irene Azevedo, diretora de negócios da LHH|DBM, professora de gestão de pessoas na BBS Business School

Share with your friends









Submit