Todos sabem o quanto o ato de Sorrir faz bem para nossa saúde. Quando sorrimos, exercitamos 28 músculos, melhorando o tônus e a rigidez da face. Sem falar nos benefícios psicológicos. Mas muitas vezes, o ato de sorrir não é solitário, envolvendo outras pessoas, tanto para sorrir quanto para fazer sorrir.

Normalmente sorrimos quando estamos bem e quando estamos ao lado de pessoas felizes. Se você se sente assim com o seu negócio, parabéns, pois você está feliz e sorrindo. Mas se este não for o seu caso, pense em novas atitudes. Eu digo atitudes, porque quando tomamos decisões e partimos para a ação mudamos o nosso redor, mesmo com pequenas atitudes, como um sorriso.

Que tal fazermos uma inversão de papeis: se você é um gestor comece a pensar como empreendedor e vice e versa. Se você acha que é uma simples inversão de papéis está enganado. Faça isto e verá que terá ótimos resultados. Não sabe onde começar? Construa uma atmosfera corporativa saudável, limpa de poluição comunicacional, com troca de informações claras e conversas com olhos no olhos, e verá uma humanização das relações entre patrões e colaboradores.

Então vamos lá, quais as atitudes que você irá começar a tomar? Lembre-se de seus planos iniciais, de quando começou sua gestão ou o seu negócio desde o primeiro dia. Quais eram seus planos? E reflita o quanto dos seus planos foram realmente executados. E os que não foram, tente descobrir o porquê não aconteceram. E os que foram realizados, quais que realmente funcionaram e quais não. A partir desse ponto você terá algumas boas pistas de quais decisões e atitudes você deverá tomar pela frente.

Logicamente não podemos esquecer o modelo de negócio adequado, do capital de giro ou budget, da estruturação da sua equipe, e principalmente dos processos, que são pré-requisitos para qualquer negócio ou departamento andarem bem. Mas também não podemos ignorar que as empresas são formadas por pessoas. E pessoas trabalham melhor ao lado de pessoas felizes, que estão sempre sorrindo.

Não importa se como gestor ou empreendedor, valorize seu capital humano. Essa valorização não passa apenas pelo lado financeiro, muitas vezes apontado como a única forma de premiação dentro das corporações. Existem diversas formas de sinalizar para seus colaboradores que você está contente com o trabalho realizado. Portanto, lembre-se de sorrir mais para o seu negócio. Fará um tremendo bem a todos, inclusive a você próprio.

 

Julio Augusto Vidotti é CEO da NewAgent, empresa desenvolvedora de plataforma de Comunicação Empresarial NewAgent, desenvolveu carreira na IBM, foi fundador da BPsolutions, é Alumni AMP da Harvard Business School, e membro do HBS Alumni Angels Club Brazil.

Share with your friends









Submit