Gestão de pessoas

Seu funcionário testou positivo para a Covid-19. O que fazer?

Alisa Cohn
7 de abril de 2020

Todos os líderes estão tentando se manter firmes neste momento. É provável que você também esteja tentando estabilizar seu plano de negócios, posicionando seu time e lidando com os projetos de trabalho remoto no seu próprio grupo – possivelmente ao lado do seu esposo e filhos. Além disso, você enfrentará um teste que jamais poderia ter imaginado algumas semanas atrás: um de seus funcionários diz que testou positivo para a Covid-19. Se você ainda não lidou com isso, provavelmente vai lidar agora.

Leia também:

Como entender o choque do coronavírus na economia

O que seus colegas precisam agora é compaixão

Este é um desafio especialmente complexo. A circunstância não só requer sensibilidade e caridade, como também pede que você, como gestor, aja rápido. Como coach para executivos, prestei consultoria para líderes seniores sobre assuntos que envolvem altos riscos, que, como este, exigem uma ação decisiva e inteligência emocional. Seguem algumas recomendações para abordar essa situação, quer seus funcionários estejam trabalhando de casa, quer estejam na empresa.

Primeiramente, quando o funcionário trouxer a notícia, demonstre solidariedade. Mesmo que os sintomas dele sejam leves, é provável que ele esteja ansioso com relação ao que possa acontecer ou se poderia ter espalhado o vírus para a família e os colegas de trabalho. Deixe-o compartilhar seus sentimentos. Ao conversar com ele, diga claramente que ele pode contar com o apoio, tanto seu quanto o da equipe. Você pode dizer, por exemplo: “Eu sei que isso é algo assustador. Estou aqui para você caso precise conversar e, sem dúvida, entendo que você não terá condições de trabalhar por um tempo, ou que a sua produtividade possa cair. Não se preocupe; eu sei o que você está passando.”

Em seguida, fale com o colaborador do RH. É preciso agir rápido para diminuir o risco de a doença se espalhar. Neste momento, a maioria dos departamentos de RH deve ter protocolos prontos, e você irá precisar do apoio e das diretrizes deles.

Minimamente, você precisará perguntar ao funcionário com quais colegas ele teve “contato próximo” nas últimas duas semanas. (O CCD define “contato próximo” como “alguém que esteve a cerca de 1,5m de distância do funcionário infectado por um período prolongado.”) Se todos da sua empresa têm trabalhado de casa nas últimas duas semanas, a probabilidade é baixa, mas, ainda assim, é melhor perguntar se a pessoa infectada teve contato com outros colegas de trabalho. É aconselhável que você alerte aqueles que têm tido contato próximo com o funcionário o quanto antes, repetir o conselho dado no site do CCD para essa situação e, obviamente, encaminhá-los para seus médicos particulares. A lei é clara em relação à confidencialidade nos Estados Unidos: você deve dizer a todos que, no trabalho, possam ter sido expostos ao funcionário testado positivo sem revelar sua identidade.

Então, decida se você ou o colaborador do RH deve falar com qualquer outra pessoa com quem o funcionário teve contato. Uma vez que esse assunto é delicado, o ideal é alertar os colegas por vídeo ou telefone. No entanto, neste caso, o tempo é importante – caso você não consiga falar com eles pessoalmente, envie um e-mail com as palavras “ações relevantes exigidas” na linha do assunto.

De qualquer maneira, o seu recado é o mesmo: “Uma pessoa na empresa testou positivo para o covid-19 e informou que você é um contato próximo de acordo com a definição do CCD. Estamos aqui para apoiá-lo. Se você estiver no trabalho, prepare-se para sair o mais rápido possível. Ao chegar em casa – ou se você já estiver trabalhando de casa – encontre um lugar para se isolar, monitore-se para o caso de qualquer sintoma, e fale com seus médicos. Como posso ajudá-lo a fazer isso?”

Pode acontecer que as pessoas do grupo de contatos próximos fiquem nervosas e façam muitas perguntas, principalmente se for a primeira vez que recebem notícias desse tipo. Uma vez que já se tenham passado vários dias desde a exposição ao colega que testou positivo para a covid-19, é provável que eles perguntem se suas famílias podem estar em risco. Não especule! Você não é médico! Em vez disso, recomende que eles consultem seus próprios médicos e visitem o site do CCD. O que é possível fazer é assegurá-los de que a empresa e você darão a eles todo o apoio necessário.

Acompanhe a situação por e-mail. É provável que a pessoa com quem você conversou estivesse assustada e assim, não absorveu tudo o que você disse. Um acompanhamento por escrito é sempre uma boa ideia, somente se for para monitorar o processo dentro da sua empresa.

Uma vez que você já conversou com o funcionário que testou positivo e seus contatos próximos, considere alertar os demais no ambiente de trabalho. O recado que você transmite neste ponto irá demonstrar como sua empresa trata as pessoas; portanto, é importante ser transparente e estar tranquilo.

Você pode comunicar a mensagem de várias maneiras. Se a empresa é uma startup com pouco funcionários, será mais adequado comunicar a notícia a todos numa reunião geral. Caso sua empresa seja muito grande, o mais importante é comunicar ao departamento ou setor atingido. Respeite a confidencialidade do funcionário que testou positivo e de qualquer outra pessoa no grupo de contato próximo. Em seguida, simplesmente apresente os fatos: “A pessoa testou positivo em tal data e agora está em isolamento voluntário. Aqueles que tiveram contato próximo foram avisados e orientados a deixarem a empresa e cumprir isolamento voluntário. Se não avisaram que você é um contato próximo, não se preocupe. Caso você tenha dúvidas em relação à covid-19 ou à sua condição, entre em contato com seu médico e veja o site do CCD. A empresa está aqui para apoiá-lo neste momento difícil, e enviamos nossos melhores votos para aqueles que foram afetados.”

Por fim, é conveniente que um líder sênior, inclusive o CEO, verifique as condições de saúde do funcionário afetado pelo coronavírus. Na última semana, um CEO para quem presto consultoria entrou em contato com cada um de seus funcionários que testaram positivo e seus contatos próximos, mesmo que não tenham apresentado sintomas, somente para verificação – uma atitude que agradou a todos. Se casos na sua empresa começarem a aumentar de forma substancial, não será prático para o CEO entrar em contato com todas essas pessoas. Contudo, os líderes seniores podem e devem intervir para fazer quantas ligações forem possíveis de modo que os funcionários afetados se sintam apoiados durante esse momento difícil.

Esses tempos não estão fáceis para ninguém, e é imperativo que os líderes tranquilizem seus funcionários e os mantenham em um estado de espírito elevado. O funcionário que avisa que seu teste deu positivo para a covid-19 precisa de uma resposta sensível e rápida. Isso ajudará todas as pessoas que trabalham para você a se sentirem mais seguras e capazes de focar no trabalho, o que é o importante para a empresa neste momento.


Se o nosso conteúdo lhe ajuda a enfrentar esses desafios, considere ser um assinante da HBR Brasil. A assinatura é a melhor forma de apoiar a criação desses recursos.


Alisa Cohn é coach para executivos, especializada em trabalhos com as empresas da Fortune 500 e startups eminentes, inclusive a Google, Microsoft, Foursquare, Venmo e Etsy. 

Compartilhe nas redes sociais!

replica rolex